Viver a Figueira 12 meses por ano

Património Arqueológico da Figueira da Foz em Ciclo de Conferências

1 gostos

Temas de Arqueologia 2024 o Mar da Figueira da Foz Património Arqueológico da Figueira da Foz

As antiguidades da Figueira da Foz voltam a estar em destaque, em mais um excelente programa municipal Temas de Arqueologia, que a equipa do Museu Municipal Santos Rocha tem levado anualmente a cabo há oito anos. Apesar da sua natureza científica, estas jornadas são abertas ao grande público e a todos os que que interessam por património. E no concelho figueirense não faltam valiosos patrimónios arqueológicos, à espera de serem melhor estudados e conhecidos.

Desta feita, a atenção estará virada para o mar e para o património subaquático da nossa costa e do estuário do rio Mondego, com uma série de conferências ao longo do ano, subordinadas ao tema “O Mar da Figueira da Foz” que aconselhamos vivamente a quem quiser aprofundar o conhecimento sobre a história local e, sobretudo, sobre o património arqueológico da Figueira da Foz.

As seis conferências de Arqueologia Náutica e Subaquática decorrem de 13 março a 8 de maio (quartas-feiras), sempre às 14h30 na Assembleia Figueirense e no Auditório Madalena Azeredo Perdigão (ver cartaz) e de entrada livre, a participação de professores dá equivalência a formação certificada.

Segundo nota do Município, A primeira terá lugar dia 13 de março, excecionalmente na Assembleia Figueirense, e tem como tema «Arqueologia do Mundo da Água, amanhã: O Motor Operatório da Utopia» e orador Jean-Yves Blot, arqueólogo marinho francês, historiador e especialista do património subaquático, responsável por algumas das mais importantes intervenções e iniciativas de valorização do património marítimo português e mundial.

As seguintes cinco conferências realizam-se: dia 20 de março, «Arqueologia do Estuário do Mondego: A Marinhas dos Herdeiros (Vila Verde), Cândida Simplício e Marco Penajoia; 10 de abril, «Arqueologia Subaquática do Porto da Figueira da Foz: os Sítios Figueira da Foz 3, Figueira da Foz 4 e Cabedelo 4» José António Bettencourt e Cândida Simplício; 17 de abril, «Entre o Rio e o Oceano: A salvaguarda do património cultural arqueológico marítimo subaquático português» Pedro Barros; 24 de abril, «O Património é de todos: Uma base de dados do património subaquático português», Filipe Castro e dia 08 de maio «O efeito de reservatório oceânico e a as condições oceanográficas na orla atlântica da Península Ibérica. Variabilidade durante o Holocénico», por Monge Soares.

Trata-se de uma parceria entre o Museu e a Associação Viver em Alegria, visto que as conferências funcionam com aulas da disciplina de Património da Universidade Sénior da Figueira da Foz, tutelada pela Associação.

1 gostos

AUTOR

QUERO

×