Viver a Figueira 12 meses por ano

Um novo olhar sobre o Mar na Figueira da Foz

3 gostos

Exposição O Mar é a Nossa Terra na figueira da Foz

Do Centro Cultural de Belém para Figueira da Foz, passando pelo Forum d’Urbanisme et d´Architecture de Nice, a exposição multimédia “O Mar é a nossa Terra” pretende cartografar e apresentar «as contradições existentes entre a terra e o mar, sob a perspetiva da arquitetura, do ordenamento do território e da construção da paisagem, matéria tão relevante para a sociedade por ser objeto de atenção de um conjunto de arquitetos que têm desafiado os limites convencionais da disciplina». Inaugurada amanhã (14 de junho) é fruto de um protocolo da Câmara Municipal da Figueira da Foz com o Centro Cultural de Belém e tem curadoria dos arquitetos Miguel Figueira e André Tavares.

Na Figueira da Foz, esta grande instalação estará patente até 29 de maio de 2024 e divide-se entre o Meeting Point, Praceta Ledesma Criado, e o Núcleo Museológico do Mar, em Buarcos, cujo 20º aniversário se assinala durante este ano e onde ficará patente o «Núcleo do Bacalhau».

Segundo nota do Município, «tendo como ponto de partida as contradições físicas e a cultura popular da praia da Figueira da Foz, a exposição percorre um conjunto de experiências de pensamento, desenho e configuração das linhas de costa e da sua relação com a densa dimensão do oceano. O mar assume-se como um lugar pelo que é necessário inverter o olhar sobre ele, pensando a construção da terra a partir das suas dinâmicas. Esta exposição pretende contribuir para uma nova cultura de transformar o mundo».

O Mar É a Nossa Terra é uma coprodução do Centro Cultural de Belém (CCB) e do Laboratório de Paisagens, Património e Território (Lab2PT) da Universidade do Minho e resultou também num livro, com texto de Miguel Figueira, que deverá estar disponível nos espaços expositivos.

Descrita como «totalmente acessível e inclusiva», a exposição compreende vídeos com legendagem em língua gestual, folhas de sala com escrita com símbolos e escrita em braille, folhetos em escrita simplificada, experiências sensoriais e audioguia.

Horário| Meeting Point:

Horário de verão:
14 de junho a 16 de setembro 2023
4ª a domingo, das 14h às 19h

Horário de inverno:
16 de setembro 2023 a 29 de maio 2024
3ª a 6ª, das 10h às 13h e das 14h às 17h

Horário | Núcleo Museológico do Mar

Horário de Inverno (1 outubro a 30 junho)
Segunda a sexta, das 9h às 13h e das 14h às 17h
Aberto no último sábado do mês, das 14h às 19h, com visita orientada às 15h
Encerrado aos domingos e feriados

Horário de verão (1 julho a 30 setembro)
Segunda a sexta, das 9h às 13h e das 14h às 17h
Sábados, das 14h às 19h
Encerrado aos domingos e feriados
Entrada gratuita
Visitas orientadas a grupos sujeitas a marcação prévia: nucleo.mar@cm-figfoz.pt

3 gostos

AUTOR

João P. Cruz
Consultor de comunicação territorial e patrimonial mas tudo lhe interessa. Estudou arqueologia, foi jornalista, biógrafo, ajudante de cozinha, ghostwriter, operacional do ICNF e livreiro. Integra desde 2018 equipas de classificação patrimonial (Nacional e UNESCO) e de projetos de desenvolvimento turístico, cultural e económico local. Está na luta dos territórios sustentáveis e inteligentes. Nasceu em Coimbra, vive na Figueira da Foz há 18 anos e é do mundo. É também co-fundador da MeetMunda Inovação e Turismo, empresa-mãe da marca MeetFigueira.

QUERO